Facebook

VIZINHO DO BARULHO

Escrito por Everton. Publicado em Construção e Reforma

ilustra; Mirian Goldenberg (Foto: Ilustração: Sirio Braz / Editora Globo)Mirian Goldenberg (miriangoldenberg.com.br) é antropóloga, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro e autora de A bela velhice (Ed. Record).

 27/07/15 - Por Casa e Jardim | Mirian Goldenberg

ilustra; Mirian Goldenberg (Foto: Ilustração: Sirio Braz / Editora Globo)

O inferno são os outros, já dizia o filósofo existencialista Jean-Paul Sartre. E quando a casa é perfeita, do jeitinho que sonhamos, e os vizinhos do apartamento de cima insistem em andar de salto, especialmente de madrugada? E quando queremos dormir e o morador do andar de baixo escuta a televisão com um som altíssimo? E quando estamos trabalhando em um relatório importante e a vizinha está na janela falando com uma voz alta, esganiçada e irritante?


Veja também: Construção e Reforma


Móveis arrastados no meio da noite, festinhas barulhentas de madrugada, portas batendo com o vento, cachorros latindo sem parar... Isso tudo sem falar nas obras intermináveis nos apartamentos vizinhos.

Muitos sonham em comprar o prédio inteiro só para se livrar dos vizinhos barulhentos. Outros fantasiam morar no mato ou em uma praia deserta só para dormir em paz. O fato é que um barulho insuportável invadiu nossas vidas e nossas casas.

Um professor de 52 anos contou: “Eu preciso de silêncio para ler, escrever, preparar aulas e palestras. Coloquei vidro à prova de som, fiz todos os tratamentos possíveis na minha casa para evitar o barulho dos vizinhos. Não adiantou nada. É enlouquecedor escutar a gritaria deles, os móveis sendo arrastados, as discussões. Os filhos jogam até futebol dentro de casa. Desisti de reclamar, pois eles dizem que não fazem barulho e que eu sou um velho neurótico. Já pensei até em dar queixa na polícia. Vou me mudar para longe, apesar de adorar meu apartamento”.

Em 2013, um empresário de 62 anos, irritado com o barulho que os vizinhos faziam, matou o casal que morava no andar de cima. Depois disso, ele se suicidou. Brigas violentas entre moradores por causa do barulho são muito comuns. Mas muitos dos que têm vizinhos barulhentos sofrem silenciosamente. Ou por vergonha de reclamar e serem chamados de velhos neuróticos, ou por saberem que não vai adiantar nada.

Uma jornalista de 36 anos disse: “Fui ver o show do Paul McCartney e nos momentos mais lindos, como quando ele cantou Yesterday ou Hey Jude, duas mulheres não pararam de matraquear. Não estavam sozinhas. Quase todo mundo falava alto ao celular. Eu não acreditei que estava testemunhando tanta insensibilidade, desrespeito e falta de noção. Fiquei tão irritada que atrapalhou o show”. Ela continuou: “Todos os dias tenho de aturar a voz alta da minha vizinha falando sem parar. Parece uma gralha, um papagaio, ela não para nunca. E também não cansa de gritar com o marido e com os filhos. Estou pensando em mudar para o mato só porque não aguento mais esse inferno. Vou acabar enlouquecendo”.

Ter uma casa gostosa não depende só de nós. Depende (e muito) do respeito, do bom senso e da educação dos outros. Infelizmente, está cada vez mais difícil a convivência harmoniosa entre vizinhos. Se cada morador tivesse a consciência de que seu comportamento e barulho afetam os demais, a vida poderia ser muito mais tranquila e prazerosa.

Será que existe alguma solução para acabar com o barulho dos vizinhos sem tanta violência e sofrimento?


Siga a Revista Mais Construção no Facebook e no Google Plus

Login

iCagenda - Calendar

Nenhum evento no calendário
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitantes

129495
Hoje
Ontem
Esta Semana
Última Semana
Este Mês
Último Mês
Geral
225
675
4429
120384
20304
21342
129495

Seu IP: 54.234.45.10
19-01-2018