Facebook

CASA DO DR. PET É SUPERADAPTADA PARA OS CÃES; CONHEÇA

Escrito por Everton. Publicado em Arquitetura

Quando Alexandre Rossi (Dr. Pet) e sua mulher Cynthia resolveram reformar e decorar o novo apartamento em São Paulo (SP), o desejo era incluir no projeto as necessidades dos cachorros Estopinha e Barthô (foto). Para ajudar na integração dos cães aos ambientes, o casal contratou as designers de interiores Daniella Stecconi e Simone Fogassa, especializadas em decoração com pets. O resultado é uma casa confortável e agradável para os donos e também para os bichos de estimação. Conheça os espaços e inspire-se nas ideias.

 

02/10/15 - Fonte: Casa e Decoração - UOL Mulher | Por Karine Serezuella | Fotos Junior Lago


O primeiro andar da cobertura do Dr. Pet concentra ambientes sociais integrados e amplos. Na cozinha (à dir.), a ilha de cocção é composta por uma bancada (com cooktop e pia), que também é usada como mesa de jantar. Ao lado, a sala de estar é adaptada ao bem-estar dos cães. Um exemplo é a rampa de espuma que auxilia a cachorra Estopinha a subir no sofá.


O projeto de reforma e decoração do apartamento do Dr. Pet, criado pelas designers de interiores Daniella Stecconi e Simone Fogassa (foto), adapta os espaços para os cachorros. "Nossa proposta é ajudar os donos a criarem ambientes confortáveis e agradáveis para eles, mas que também garantam o bem-estar dos bichos", conta Daniella.


A cachorra do Dr. Pet, Estopinha (foto), foi diagnosticada com um problema na coluna. Para que ela não se esforce demais e evite movimentos de impacto ao subir nos sofás, o projeto de decoração assinado pelo escritório Decor In, das designers de interiores Daniella Stecconi e Simone Fogassa, previu rampas de espuma, encostadas aos estofados, como se vê na sala de estar.


Na sala de estar, o sofá (Tok&Stok) é revestido com um tecido resistente à água e, também, às unhas dos cães, que adoram "cavar" antes de deitar.


 

No apartamento de Alexandre Rossi (Dr. Pet), os vasos com fácil acesso para os cães receberam espécies que não acarretam riscos de intoxicação aos animais. Eles levam ervas aromáticas, temperos e hortaliças. Um exemplo está na sala de estar: em cima do aparador de madeira, fica a couve cultivada em uma peça dourada.


No projeto assinado pelo escritório Decor In para o apê do Dr. Pet, o espaço sob a escada (à esq.), que dá acesso ao segundo andar do apartamento, foi aproveitado para criar o "quartinho" dos cães Estopinha e Barthô. O cantinho dos pets fica logo na entrada da residência, ao lado da sala de TV.


Após a reforma do novo apartamento de Alexandre Rossi, o Dr. Pet, o espaço embaixo da escada se transformou no "quartinho" dos cães. O local tem uma caminha feita com almofada, prateleiras e cestos com brinquedos e até um vasinho com espécies comestíveis, que não oferecem riscos à saúde da Estopinha e do Barthô (foto), caso eles resolvam degustar as plantinhas. Quadros com fotos e ilustrações decoram o ambiente, deixando-o ainda mais fofo.


O "quartinho" dos cães do Dr. Pet, Estopinha (à dir.) e Barthô, tem prateleiras e cestos que organizam os brinquedos. Quadrinhos com fotos e ilustrações decoram o espaço dos bichos .


A sala de TV do apartamento do especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi (Dr. Pet), em São Paulo (SP), tem estilo despojado e prioriza o conforto. O rack e o painel da TV (Tok&Stok) são de madeira rústica e os nichos na parede avermelhada abrigam e destacam os objetos de decoração. O projeto de interiores é assinado pelo escritório Decor In .


Veja também: Arquitetura


Uma manta cinza cobre o sofá (Tok&Stok) da sala de TV do apartamento do Dr. Pet. Como Estopinha (à dir.) e Barthô costumam deitar sobre o estofado, o recurso protege o revestimento e ajuda na hora da limpeza. Para a retirada dos pelos, basta aspirar ou lavar a peça.


Embora sejam treinados por seu dono, o Dr. Pet, Estopinha e Barthô (foto) - ou outros cães em treinamento que frequentam o apartamento - podem aprontar e deixar marcas de dentinhos nos pés dos móveis. Para que esses pequenos (im)previstos não "arranhem" a decoração, a alternativa foi usar móveis rústicos que, naturalmente, já trazem suas marcas. Assim, caso o Barthô resolva se distrair com a mobília, as novas ranhuras serão discretas.


Recentemente, Estopinha (foto) foi diagnosticada com um problema na coluna, por isso, o projeto de decoração da casa de Alexandre Rossi (Dr. Pet) previu rampas removíveis feitas de espuma para melhorar o acesso nas escadas. Com o recurso, a cachorrinha não se esforça demais e evita movimentos de impacto ao subir para o segundo andar do apartamento.


No apartamento do Dr. Pet, os cães Estopinha e Barthô (foto) podem circular por todos os ambientes, inclusive os do segundo andar. Nesse pavimento, as portas precisam permanecer fechadas por conta do ar-condicionado. Por isso, para que os cães tenham livre acesso, a peça corrediça recebeu uma abertura exclusiva para entrada dos pets.


No segundo andar da cobertura onde mora Alexandre Rossi e sua mulher Cynthia, o piso ganhou revestimento vinílico (Glass Mosaic) com aspecto amadeirado. O material apresenta vincos que dão uma aspereza suave ao acabamento e impedem que os cães escorreguem ao correr.


No apartamento do Dr. Pet (foto), Estopinha (à esq.) e Barthô podem circular por todos os ambientes inclusive os do segundo andar onde estão a saleta de estar (foto), a suíte do casal, o escritório e o banheiro. O projeto de decoração assinado pelas designers de interiores Daniella Stecconi e Simone Fogassa, do escritório Decor In, levou em conta o bem-estar dos cachorros, por isso, uma das soluções foi dispor nos espaços vasos com espécies comestíveis (ervas aromáticas, temperos e hortaliças) que não acarretam riscos aos bichos, caso eles resolvam experimentar as plantinhas .


Recentemente, Estopinha (foto) foi diagnosticada com um problema na coluna, por isso, o projeto de decoração criado pelo escritório Decor In previu rampas encostadas aos sofás. Assim, ao subir no estofado, a cachorrinha não se esforça demais e evita impactos.


Como Estopinha (à dir.) e Barthô costumam deitar no sofá (Tok&Stok) da saleta de estar no segundo andar do apê, o móvel é revestido por uma manta alaranjada. O tecido protege o acabamento da peça e ajuda na hora da limpeza. Para retirada dos pelos, basta aspirar ou lavar a peça .


Bem treinada pelo "papai" Alexandre Rossi, o Dr. Pet, Estopinha (foto) sabe que só pode deitar no sofá (Tok&Stok) da saleta no segundo andar quando a manta estiver sobre o móvel.


Além do "quartinho" sob a escada (foto 8), Estopinha e Barthô (foto) tem outras caminhas espalhadas pelo apartamento como essas colocadas na saleta de estar, no segundo andar do apê do Dr. Pet, em São Paulo .


Para a comodidade dos cachorrinhos, Alexandre Rossi coloca potes de água e comida em mais de um ambiente do apartamento em São Paulo (SP) .


Alexandre Rossi sempre alerta os donos de animais de estimação: espalhe pela casa brinquedos para que o animal não fique entediado. No seu apartamento em São Paulo (SP), os objetos para o entretenimento dos cachorros, Estopinha (foto) e Barthô, estão por todo canto. Na foto, a cesta recheada de bichinhos de pelúcia fica à disposição dos cães na saleta de estar, no segundo andar.


No quarto do casal do apê do Dr. Pet, em São Paulo (SP), há um escadinha para auxiliar os cães a subirem na cama, em especial, Estopinha (foto). Recentemente, a cachorrinha foi diagnosticada com um problema na coluna, por isso, o projeto de decoração incluiu rampas e escadas encostadas às camas e aos sofás.


Como o Alexandre Rossi sempre hospeda cachorrinhos em treinamento no seu apê, em São Paulo (SP), ele se previne de um provável xixi na sua cama revestindo o colchão com uma capa impermeável. Diferente dos produtos feitos de plástico, a peça é fabricada em tecido macio, delicado ao toque, que não incomoda ao deitar .


A área externa do apartamento de Alexandre Rossi (Dr. Pet) conta com um cantinho para os bichos. Potinhos para água e comida e duas caminhas - feitas com módulos de madeira para a construção de decks e almofadas - compõem o espaço para os cães, Estopinha (foto) e Barthô .


Estopinha (à esq.) e Barthô podem brincar tranquilamente na área externa da cobertura do Dr. Pet. Com o intuito de empregar um piso antiderrapante para evitar que os pets escorregassem (isso pode trazer danos à coluna dos bichos!), o especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi, levou os cães à loja de materiais de construção, para que a dupla canina testasse os produtos. A escolha final, um acabamento cerâmico texturizado (Eliane Revestimentos), garante a segurança dos animais.


Siga a Revista Mais Construção no Facebook e no Google Plus

Login

iCagenda - Calendar

Nenhum evento no calendário
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitantes

130766
Hoje
Ontem
Esta Semana
Última Semana
Este Mês
Último Mês
Geral
844
652
5700
120384
21575
21342
130766

Seu IP: 54.163.39.19
20-01-2018